Pesquize em toda a Web

Cresce o número de Mulheres Corretoras de Imóveis

quinta-feira, 14 de março de 2013



por Maíra Mendes
Vice-presidente Heloísa Chaves
Acompanhando a inserção feminina no mercado de trabalho o número de mulheres corretoras de imóveis cresce mais de 30% em oito anos.

Nos últimos anos, a presença das mulheres nas empresas tem aumentado. Segundo dados do censo demográfico de 2010, do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em dez anos – 2000 a 2010 – a inserção feminina nas organizações teve alta de 24%.

No setor imobiliário não foi diferente. A profissão foi restrita aos homens até 1958 e somente depois da revogação do artigo do Código Comercial Brasileiro, as mulheres tiveram permissão para exercerem a intermediação imobiliária. A inserção feminina foi acontecendo aos poucos e enfrentou muita resistência.

Para a vice-presidente do Sindimóveis/MG, Heloísa Chaves, o preconceito vinha muitas vezes das condições de trabalho, como o fato de ter que trabalhar fora do horário comercial e visitar locais de difícil acesso. Porém a mulher provou a sua habilidade em administrar várias atividades e o poder de comunicação, argumentação e o jogo de cintura fizeram delas destaques na corretagem de imóveis.

Dados do Cofeci – Conselho Federal de Corretores de Imóveis mostram que em 1995 a presença feminina era de apenas 8,3%, hoje, representam mais de 40% e até 2016 serão 50% da categoria. O curso de Técnico em Transação Imobiliária do Sindimóveis/MG, teve em 2009 25% de mulheres inscritas, em 2010 o número saltou para 33%, em 2011 foram 37%, em 2012 39% e em 2013 já representam 43% dos alunos.

Fatores que podem ter contribuído para esta alta é a mudança do perfil do cliente, a grande parte é mulher ou homem influenciado por ela na decisão de compra; e o fato da mulher ser focada e atenta aos detalhes, ela possui uma visão panorâmica e sabe que não vende apenas um imóvel, mas os benefícios que ele pode proporcionar.

A mulher também enxergou na corretagem a possibilidade de autonomia no horário de trabalho e a oportunidade de executá-lo da própria casa. Em Belo Horizonte, muitas corretoras criaram um pequeno escritório em casa e utilizam a Sala do Corretor, espaço criado pelo Sindimóveis/MG, para reuniões com clientes.(Sindimoveis-mg)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP