Pesquize em toda a Web

BH - Aluguel por temporada é alternativa para abrigar visitantes durante a Copa do Mundo de 2014

quinta-feira, 2 de agosto de 2012



Locação por curto período de tempo pode ser bastante lucrativa

 (Reprodução/Internet)

Com a realização da Copa do Mundo no Brasil em 2014, o mercado imobiliário está de olho nas oportunidades que estão surgindo em função disso. Alguns segmentos já buscam alternativas para atender quem vier a Belo Horizonte para uma temporada apenas e sonham em consolidar esse mercado na capital.

O incentivo, com a mudança da Lei de Uso e Ocupação do Solo, permitindo maior aproveitamento da área construída, no caso de empreendimentos 100% voltados para a hotelaria, acabou por inibir novos empreendimentos na área de flats e apart-hotéis. Somente na Região Centro-Sul de Belo Horizonte estão em construção ou fase de acabamento 15 hotéis.

“Os flats têm uma parte hoteleira e outra para residentes e não há nenhum novo empreendimento nesse momento na região”, disse o diretor comercial da Morus Imóveis, Mauro Viotti. Essas unidades são destinadas geralmente a pessoas solteiras, casal sem filhos, idosos ou mesmo pessoas que residem em outras cidades e vêm muito à capital e preferem manter um imóvel prático e pequeno na cidade, com a vantagem de ter à disposição alguns serviços.

Por outro lado, alugar um imóvel por curto período não é uma tradição, mas pode ser um bom negócio, principalmente a partir da Copa do Mundo de 2014, quando a cidade se tornará mundialmente conhecida e posteriormente poderá abrir ainda mais as portas para o turismo de negócios. A opção de deixar a casa ou o apartamento por uma temporada para receber os visitantes, prática comum em cidades históricas e litorâneas, é bastante lucrativa.

PRAZO 

Entretanto, é preciso observar bem a legislação. O aluguel por temporada não pode ultrapassar os 90 dias, alerta o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Creci) e diretor da Sótão Imóveis, Paulo Tavares. Segundo ele, caso extrapole esse prazo, deixa de caracterizar temporada e o proprietário poderá demorar até cinco anos para retirar o inquilino judicialmente (denúncia vazia).

No caso de imóvel mobiliado, o presidente do Creci alerta para algumas atenções especiais, tanto da parte do inquilino quanto do proprietário: “Se não se conhece o imóvel ou o proprietário, é sempre bom procurar o último inquilino e saber dele se há algum problema no imóvel ou de relacionamento com o proprietário. Por sua vez, o proprietário deve procurar informações a respeito do inquilino, sobre o aluguel anterior, e fazer uma vistoria detalhada de todos os bens e utensílios constantes do contrato, assinado por ambas as partes”.

Realocar um imóvel pode ser também um bom negócio. Segundo Paulo Tavares, pode constar de cláusula contratual a realocação de uma casa ou apartamento. “Há empreendedores que alugam o imóvel vazio por um longo período, outros preferem mobiliá-lo e alugá-lo por temporada. É um mercado em ascensão em BH.”

Parceria para expandir 
Visando atrair investidores estrangeiros e hóspedes para a Copa do Mundo de 2014, construtoras e redes hoteleiras se unem em torno de promoções

O crescimento econômico e a concorrência acirrada têm provocado inovações nos segmentos de hospedagem e de locação de imóveis. A crise no Primeiro Mundo também tem colocado o Brasil na rota de investimentos estrangeiros. Com o cenário positivo, o setor da construção civil vive um momento de expansão. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2011 aponta que Belo Horizonte tem atualmente cerca de 7,6 mil quartos para hospedagem, capacidade inferior à real demanda da capital mineira. Pelo aeroporto de Confins passaram, em 2011, 9.534 passageiros, enquanto em 2009 foram 5.617 – aumento de 31%. A previsão é de que, em 2020, o aeroporto esteja recebendo mais de 20 mil pessoas.

Parceria entre a Construtora Lider e a Rede Ramada visa atrair investidores estrangeiros e, antecipadamente, hóspedes para a Copa de 2014. A campanha da Lider, intitulada “Hóspede campeão”, vai atender essa nova demanda e antecipar os esforços de reservas para o Ramada Minascasa Hotel. A iniciativa é uma parceria da construtora com a Vert Hotéis, representante da Rede Ramada no Brasil, e foi criada em português e em inglês justamente para atender esse público e terá como pontos de divulgação as mais de 900 unidades em 47 países.

Durante o período da promoção, o cliente Ramada que comprar uma unidade hoteleira do Ramada Minascasa Hotel, em construção na Avenida Cristiano Machado, vai ganhar sete diárias na rede durante os jogos da Copa, sendo cinco diárias no Ramada Minascasa e duas diárias no Ramada Rio Centro.

Nos próximos meses, todos os hóspedes Ramada no mundo vão receber o material da promoção no momento do check-in. “Com a promoção, além de impulsionar as vendas para investidores, antecipamos a campanha de divulgação do hotel para receber turistas durante a Copa do Mundo”, frisa a coordenadora de marketing da Construtora Lider, Ana Paula Miguel.

QUARTOS 

Patrimar Engenharia está oferecendo rendimento mensal por um ano para quem adquirir uma unidade no Holiday Inn até 31 de dezembro (Patrimar/Divulgação)
Patrimar Engenharia está oferecendo rendimento mensal por um ano para quem adquirir uma unidade no Holiday Inn até 31 de dezembro
Por sua vez, a Patrimar Engenharia lançou o Holiday Inn, já presente em 70 países. Para atrair investidores, a construtora criou a campanha Rendimento certo Patrimar, que garante 0,8% de rendimento ao mês, por um ano, para as pessoas que adquirirem uma unidade do Holiday Inn até dia 31 de dezembro, dentro dos termos e condições estabelecidos na Tabela de Vendas Curta, com prazo de pagamento até a data prevista para a conclusão da obra.

Nesse caso, o valor do contrato será corrigido na data de inauguração da atividade hoteleira. Sobre esse valor será calculado o valor correspondente ao percentual de 0,8%, cujo resultado será multiplicado por 12 (meses), obtendo-se o valor total do rendimento. É um modo de garantir renda mensal ao comprador, que será paga de uma só vez depois de 12 meses, com valor e prazo preestabelecidos em Contrato de Promessa de Compra e Venda, nos termos do regulamento próprio da promoção. Segundo o gerente comercial e de marketing da Patrimar, Lucas Guerra, essa é uma ótima oportunidade para os investidores que têm capital em poupança. “Além de o rendimento ser superior, existe a valorização do empreendimento”, acredita.

Outro mercado em crescimento é o de oferta de quartos pela internet, sendo o Brasil o principal mercado da América Latina. A EasyQuarto, líder do setor no país, cresceu 15% no primeiro trimestre e 67% em relação ao mesmo período em 2011. “O principal fator que contribuiu para o sucesso do nosso negócio foi o crescimento de 47% dos usuários que colocaram um quarto para alugar entre janeiro e março. Os brasileiros estão percebendo que esse tipo de negócio é vantajoso e fácil, aliado a um ambiente totalmente seguro proporcionado pelo nosso site”, explica Dennis Volkmann, gerente de Desenvolvimento de Negócios da EasyQuarto no Brasil.(EM/Uai/LugarCerto)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP