Pesquize em toda a Web

Bahia - Mercado imobiliário deve crescer 30% no segundo semestre

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

A estimativa é dos empresários do setor, que preveem o lançamento, até dezembro, de 37 empreendimentos, totalizando 5.175 unidades






Tradicionalmente mais aquecido no segundo semestre, o mercado imobiliário baiano deverá registrar crescimento de 30% no período na comparação com os seis meses anteriores. A estimativa é dos empresários do setor, que preveem o lançamento, até dezembro, de 37 empreendimentos, totalizando 5.175 unidades.

No primeiro semestre, foram 29 lançamentos, com 3.981 unidades. O sócio-diretor da imobiliária Brito e Amoedo, Cláudio Cunha, diz que os imóveis de dois e três quartos continuam sendo os de maior demanda em Salvador - são responsáveis por 60% dos apartamentos vendidos na cidade. “E as regiões com mais ofertas de produtos são Patamares, Pituaçu, Paralela, Lauro de Freitas, Cabula, Horto Bela Vista e Vila Laura”, acrescenta.

Com o objetivo de aquecer o mercado imobiliário, a Brasil Brokers Brito e Amoedo dará início, na próxima terça-feira, dia 7, ao Show de Vendas Brasil Brokers Brito e Amoedo, eventos que reunirão mais de 400 corretores de imóveis para conhecer as novas unidades disponibilizadas para venda pelas construtoras.

Já estão programados cinco encontros (7/8; 21/8; 4/9; 18/9; 2/10), sempre no Multiplex Iguatemi. Cada apresentação contará com cinco incorporadoras. O evento acontecerá sempre as 19h30 e terá duração de duas horas. Os principais objetivos são apresentar as melhores oportunidades de mercado para a força de vendas da imobiliária, aproximar os corretores do incorporador e munir os corretores de informa-ções estratégicas para efetivar a venda.

Cláudio Cunha explica que a estratégia é importante para trazer um ânimo novo aos corretores e incorporadores, além de transmitir ao cliente o que é considerado um bom momento para a compra do imóvel. “Nós temos, no mercado imóveis prontos, em fase de conclusão, em início de obras... Dá para cada um que quiser comprar um imóvel fazer o seu planejamento pessoal e adquirir o bem”, ressalta.

Cunha lembra que o investimento em apartamentos residenciais está mais favorável com a queda dos juros e que esses tipo de imóvel tende a se valorizar. “Os novos imóveis que virão, terão sempre valores maiores do que os comercializados hoje”, acredita.

Isso porque, de acordo com o executivo, o custo da mão de obra aumentou, os insumos e outros gastos também, além de haver escassez de terrenos. Para ele, os preços dos imóveis deverão acompanhar essa alta. “Produtos que foram orçados há dois anos estão com preços mais atrativos do que terão estes lançamentos”, acredita.(iBahia)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP