Pesquize em toda a Web

Corretor de Imoveis - O imóvel do desejo por quem entende

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O arquiteto suíço Le Corbusier (1887-1965) disse, certa vez, que a função de uma residência é servir como abrigo contra o calor, frio, chuva, ladrões e curiosos; como receptáculo para a luz e o sol, e para prover um certo número de ambientes apropriados para cozinhar, trabalhar e a vida pessoal. “

Arquitetos, engenheiros e incorporadores são responsáveis pela criação de residências que formam, no seu conjunto, ao lado de edifícios comerciais e outros tipos de construções, as cidades no mundo. Mas são os vendedores de imóveis, ou corretores, como são mais conhecidos, os verdadeiros peritos em moradias.

Na cidade de São Paulo, o maior mercado imobiliário do País, esses profissionais visitam centenas de residências ao longo de suas carreiras, percorrendo visualmente (e muitas vezes com o sentido do tato) cada detalhe arquitetônico, abertura, fenda e divisão dessas moradas, para apresentá-los a interessados.

Alguns profissionais simplesmente apreciam esse rigor. Foi por isso que, aproveitando a semana do Natal, o
Estado pediu para quatro corretores – Naommy Takahace, Laury Baratella, Thiago Bazidian Riborbin e Dagmar Andrade – para contar como seria o imóvel dos seus sonhos se Papai Noel lhes atendesse o desejo da residência ideal.

Cada um deles tem um perfil diferente e, portanto, cada um dos quatro imóveis possuem distribuição distinta, com recursos diferenciados. Em alguns pontos, no entanto, os gostos se assemelham, como, por exemplo, no visual moderno dos ambientes.

Se Laury gostaria de ter uma cozinha do tipo americana, aberta para a área social, Dagmar, por outro lado, adoraria uma cozinha do tipo fazenda, “embora o resto da casa teria uma aparência clean”. É interessante notar como as tendências que despontam no mercado imobiliário influenciam o gosto desses profissionais, que acompanham de perto os lançamentos de empreendimentos. Na hora de imaginar o imóvel perfeito, esses elementos acabam entrando no cenário. Exemplo é o pé direito duplo – às vezes triplo – que vários corretores apontaram como ideal e figuram em muitos apartamentos do tipo loft, construídos atualmente. O corretor Thiago, da Lopes Imóveis, teria, na sua cobertura dúplex, um pé direito de 7,5 metros. Já a vendedora Laury adoraria possuir um dúplex com 5,5 metros de altura.

Cozinha gourmet é outro item que entra no sonho de consumo dos profissionais. Seja localizado no andar superior do dúplex, onde também ficaria a piscina e a churrasqueira, como no imóvel de Naommy, ou em forma de uma cozinha industrial, com móveis e eletrodomésticos de aço escovado, como gostaria Thiago (“a geladeira dos meus sonhos custa R$ 60 mil”, diz), esse ambiente tornou-se definitivamente um local quase glamouroso, onde família e amigos podem passar bons momentos juntos à mesa.

Piscina e vista ampla para o raro verde existente na cidade são dois itens básicos no imaginário dos corretores. Seja para a garotada se divertir, seja para refrescar-se depois de um banho de sol, o primeiro elemento não perde seu encanto. Já a vista para o Parque do Ibirapuera é outra imagem sonhada pelos corretores. Se pudessem, alguns deles morariam em frente à imensa mancha verde e sentiriam o cheiro das árvores todos os dias.

Mas há quem possua, mais do que um sonho de imóvel, nostalgia por um mundo que, ao que tudo indica, será cada vez mais raro. ”Minha casa ideal não teria muros altos ou cercas, mas um belo jardim aberto na frente”, diz a corretora Dagmar. ”Ela seria integrada à rua, não ficaria em um condomínio horizontal fechado, cheio de regras para sair e para entrar. “(BlogRadarImobiliario-Estadao)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP