Pesquize em toda a Web

Mercado Imobiliario da capital paranaense registra recorde de imóveis novos

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Os números da construção civil continuam apresentando desdobramentos positivos para Curitiba. O Perfil Imobiliário 2010, elaborado pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), revelou que só em Curitiba já foram entregues 30 mil unidades residenciais até outubro deste ano.

Como se isso não bastasse, o estudo também apontou que a capital deverá bater recorde neste ano no que diz respeito à liberação de alvarás para a construção, que deve atingir até dezembro um número próximo a 35 mil unidades.

De acordo com o presidente da entidade, Gustavo Selig, o número é três vezes maior que a quantidade de alvarás, para o mesmo tipo de construção, liberados de 2005 a 2007, que totalizou 11,4 mil unidades.

Em 2009, foram liberados alvarás de construção para 25, 6 mil unidades residenciais. A maior parte das autorizações se concentra para edifícios residenciais com unidades compactas, correspondendo a 65% da total de imóveis. "O aquecimento do mercado, fortemente impactado por uma maior oferta de crédito, não apenas para o cliente, mas também para a produção", avaliou Selig.

Vale destacar que dentre os imóveis entregues, a maioria absoluta foi adquirida por meio de financiamento bancário (68%) que permite, em alguns casos, até 30 anos de parcelamento. O restante foi comprado á vista ou retirado junto às construtoras.

Segundo o estudo, o número de apartamentos lançados na capital paranaense deve superar em 10 vezes o volume total de unidades lançadas em 2005, chegando à marca de 10.435 novos imóveis neste ano.
Entre eles, merecem destaque os apartamentos de dois dormitórios que continuam sendo maioria entre os lançamentos, com 46% de participação no mercado.
"As famílias estão encolhendo mas também percebemos que as pessoas com maior poder aquisitivo estão migrando para imóveis menores, quando moram sozinhas ou são um casal que já criou os filhos", observa Selig.

O Ecoville é o bairro com o maior número de unidades ofertadas (13,2% do total), correspondendo a 3.420 imóveis. Em seguida, aparece o Portão (8,9%), com 2.301 unidades e a região central (8,8%), com 2.286 unidades.

Selig diz que um grande destaque da pesquisa é o crescimento da produção imobiliária da região sul da capital que, além do Portão, contempla os bairros Capão Raso, Novo Mundo e Fazendinha. "Há uma escassez de áreas para construir na região central. Está na hora da Prefeitura fazer um novo zoneamento", defende o presidente da Ademi-PR.
(Fonte:ParanaOnLine)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP