Pesquize em toda a Web

Imóveis comerciais de luxo estão em alta, em BH

domingo, 14 de novembro de 2010


Com os negócios em expansão, empresas da capital demandam novos espaços e aquecem o mercado

EUGÊNIO MORAES
imovel_luxo
Orçado em R$ 30 milhões, novo prédio da Fiemg é empreendimento de alto padrão
Depois de anos de estagnação, o mercado de imóveis comerciais de luxo em Belo Horizonte segue em forte trajetória de recuperação, novas unidades e prédios em obras por toda a cidade. Só nos primeiros oito meses de 2010, houve crescimento de 831,5% no volume de lançamentos de salas de alto padrão, na comparação com mesmo período de 2009. É um importante termômetro para o setor. Os dados são do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

São profissionais liberais, lojistas e grandes empresas em busca de espaço para ampliação dos seus negócios, turbinados pelo aquecimento da economia, que se traduz em aumento de emprego, renda, crédito e do consumo. A nova onda incorpora o conceito de prédios inteligentes, com a utilização de materiais e sistemas que permitem o uso racional de energia elétrica e água, o que se tornou uma exigência de mercado. Além disso, com o aquecimento da demanda, o preço médio do metro quadrado das unidades comerciais tem variado entre R$ 4 mil e R$ 7 mil.

Orçado em R$ 30 milhões, o novo prédio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), concluído em julho, é um exemplo de edificação inteligente. Inicialmente projetado para comercialização no mercado, o empreendimento, de alto padrão, foi adquirido pela entidade e recebeu adaptações para se adequar às exigências do cliente.

Segundo o vice-presidente da Fiemg, Teodomiro Diniz, que é diretor da construtora Diniz Camargos, responsável pela obra, foram feitas, por exemplo, modificações no sistema de ar-condicionado, que funciona a partir do piso e não do teto, como é o convencional. Isso, segundo ele, reduz o consumo de energia em torno de 30%. O sistema de controle de segurança também foi alterado. “Apesar do grande volume de lançamentos, ainda há uma demanda grande por prédios comerciais na cidade. Acredito que a equalização entre oferta e demanda virá em breve”, afirma Diniz.

Em preparação para iniciar, em fevereiro de 2011, as obras de um prédio de andares corporativos na Avenida Raja Gabaglia, na Região Centro-Sul da capital, o superintendente de obras da Construtora Castor, Cantídio Alvim, avalia que há demanda, mas também existe muita concorrência nesse mercado comercial de luxo. “Belo Horizonte tem disso. Um setor fica bom, e todo mundo vai atrás”, relata Alvim, que também é diretor de Materiais e Tecnologia do Sinduscon-MG.


Andares corporativos são aposta
Diante do grande volume de oferta de salas na capital mineira, a construtora Castor, em consórcio com a Masb Desenvolvimento Imobiliário e a Direcional Engenharia, está apostando, para um novo empreendimento, em andares corporativos de 750 metros quadrados, voltados para grandes empresas de outros estados ou do exterior. Serão seis níveis de garagem e o metro quadrado deve variar entre R$ 8 mil e 9 mil.

Com 15 prédios comerciais em construção ou já em fase de lançamento para dar início às obras em 2011, a EPO Engenharia também deposita suas fichas nesse mesmo segmento, com três grandes lajes corporativas, com cinco andares cada, batizadas de Paisagem Escritório Parque, na Avenida Raja Gabaglia, Região Centro-Sul. As obras foram iniciadas em abril, e a previsão de conclusão é de 36 meses. “Há uma grande demanda por esse tipo de empreendimento na cidade e, principalmente, por vagas de garagem (cada vez mais escassas)”, atesta o engenheiro da EPO, Eduardo Luiz Silva.

Nos prédios de alto padrão, os vidros temperados têm substituído as esquadrias de alumínio, e sistemas de controle de energia privilegiam a utilização de luz natural. “O investimento inicial é mais alto, no entanto, ele é compensado pelo menor custo para o consumidor final”, explica o consultor técnico do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Roberto Matozinhos.(HojeemDia)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP