Pesquize em toda a Web

SP: Reaquecimento do mercado incentiva compra de imóvel para aluguel

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Especialistas consideram esse tipo de investimento ideal para quem tem perfil conservador

O reaquecimento do mercado imobiliário paulistano chama a atenção para a possibilidade de comprar imóveis residenciais para alugar.

Especialistas consideram esse tipo de investimento ideal para quem tem perfil conservador.

Isso porque sua rentabilidade é baixa em comparação com outros fundos --enquanto o aluguel residencial rende, em média, 0,6% do valor do imóvel, a renda fixa atinge 0,8% do capital.

"Comprar para alugar é indicado para quem busca segurança e valorização do patrimônio", afirma Reinaldo Monteiro, professor de finanças do Insper (ex-Ibmec).

Ele destaca que esse não é um negócio indicado para quem pode precisar usar o dinheiro que será investido na compra.

"O investidor deve estar interessado em complementar a renda", acrescenta.
Bolívar Godinho, professor de finanças da FIA (Fundação Instituto de Administração), ressalta que comprar para alugar só é interessante porque o mercado está aquecido, o que diminui o risco de ficar com o imóvel vazio por muito tempo.

PATRIMÔNIO
A compra na planta aumenta a chance de lucrar após a construção.

O bem se valoriza de 20% a 30% desde o início das obras até a entrega das chaves. Mas o comprador deve ponderar que, durante cerca de 24 meses, manterá o dinheiro imobilizado na construção.

Uma alternativa é investir em um imóvel usado -quando se consegue um valor abaixo do de mercado. É um investimento difícil de ser feito por leigos, por isso exige consultoria profissional.

"Conhecer as características da região de interesse é um dos fatores que evita riscos", aconselha Godinho.

Para quem já tem o dinheiro em mãos, a compra é mais vantajosa, pois permite barganhar por melhores preços. Mas, se o investidor tiver necessidade de financiamento, o negócio se complica.

Para Roseli Hernandes, diretora comercial da imobiliária Lello, o primeiro passo é calcular o gasto total. "É preciso comparar o aluguel [a ser recebido] com as despesas embutidas no financiamento: valor da parcela, juros, despesas com reforma e outras tarifas", diz.

VALE SE O INVESTIDOR
Não precisar do dinheiro em até cinco anos
Tiver dinheiro em caixa para emergências
Não pecisar de financiamento

NÃO VALE SE O INVESTIDOR
Quiser lucro a curto prazo
Não conhecer o mercado imobiliário
Não quiser se preocupar com manutenção

PERFIL DO INVESTIDOR
Conservador
Gostaria de ter patrimônio
Não visa ao lucro imediato
Possui reservas de capital para emergências
Quer ter um renda mensal segura
Tem interesse por valorização imobiliária
Possui disponibilidade para cuidar do imóvel

PASSO A PASSO DA COMPRA
Avalie quanto você em para investir e em quais regiões pode fazê-lo
Procure uma imobiliária na região de compra
Informe-se sobre o valor do IPTU e taxa de vacância
Contrate um advogado para analisar os riscos
(Fonte:DiariodeMarilia)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP