Pesquize em toda a Web

Imóvel continua a atrair investidores

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

SÃO PAULO - O investimento em imóveis é cultural no Brasil. No passado, quando ainda não havia a possibilidade de adesão à previdência privada, era comum comprar propriedades para alugar, o que garantia renda na terceira idade. Pois a tradição vem se mantendo e a modalidade vem ganhando investidores, e não só aqueles que pensam na aposentadoria, principalmente depois da crise mundial. Mas será que o aluguel de imóveis vale a pena?
De acordo com o vice-presidente de Assuntos Condominiais do Secovi-Rio (Sindicato da Habitação), Leonardo Schneider, o momento é bastante propício para o investimento em imóveis. "As aplicações financeiras que vinham ganhando em rentabilidade foram bem afetadas pela crise mundial e o próprio mercado de capitais se reduziu. Em contrapartida, houve uma busca mais forte por ativos mais seguros, como imóveis".
Com a queda na taxa básica de juros, aplicações mais conservadoras, como em renda fixa, passaram a se tornar menos atrativas, ao contrário do que aconteceu com os imóveis, cuja procura se manteve. "Pela questão das incertezas, as pessoas ficam mais conservadoras e buscam aplicações que deem uma boa garantia", explicou Schneider.
O Brasil no mercado
O déficit no Brasil é de 6,2 milhões de propriedades, sendo que 43% dessa necessidade de imóveis se concentra na região Sudeste. Por isso, no mercado de locação, a oferta não consegue suprir a demanda, o que aumento o valor do aluguel. E a demanda é maior para determinados tipos de imóveis, principalmente aqueles de um ou dois dormitórios.
Isso acontece pelo perfil de quem procura um imóvel para alugar: executivos que viajam muito e preferem um apartamento a um hotel, universitários que se mudam para centros urbanos, idosos que, depois que os filhos casam, buscam um imóvel menor e a própria busca pela qualidade de vida, que faz com que as pessoas aluguem uma casa ou apartamento mais próximo do trabalho para gastar menos no deslocamento."O imóvel mais procurado é o de um e dois dormitórios, dependendo da localização e do bairro", afirmou Schneider. "E quanto menor o imóvel, maior o retorno". Para se ter uma ideia, dados do Rio de Janeiro, do acumulado de janeiro a julho deste ano, mostram que a rentabilidade média do aluguel supera a da poupança em imóveis com um, dois e três quartos em determinadas regiões.
No caso do bairro Bangu, a rentabilidade média do aluguel de imóvel com um dormitório foi de 1,03% entre janeiro e julho, ante uma rentabilidade de 0,61% da poupança. Na média, casas e apartamentos com um dormitório foram os com maior rentabilidade, de 0,75%, à frente daqueles com dois (0,71%) e três (0,65%) quartos.
Valorização do principal
Mas o investimento em imóveis é atrativo não somente pela rentabilidade que o aluguel traz. O principal, que é o valor da propriedade, também se valoriza ao longo do tempo, o que torna a modalidade bastante interessante. Afinal, se você compra uma propriedade em boas condições e em um bom bairro, o que se espera, depois de um tempo, é que seu valor aumente."Além da renda com o aluguel, o dinheiro aplicado é valorizado com os anos, pois em geral as propriedades ganham valor no decorrer do tempo, especialmente nos centros das cidades", disse o gerente-geral de Aluguéis da Auxiliadora Predial, Alexandre Arruda.(infomoney)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP