Pesquize em toda a Web

Bañuelos e Agra vendem ações da Klabin Segall

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

SÃO PAULO - A Klabin Segall anunciou ontem, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que a Boeta Participações - controlada pelo espanhol Enrique Bañuelos e pela Agra -, que tinha 57,79% do total de ações do capital social da companhia, alienou 14% do montante dos papéis ordinários. Com isso, os Fundos Polo Capital e Gás Investimentos adquiriram 7% das ações, cada um.
A Boeta explicou que ambos os fundos são investidores institucionais com vocação de longo prazo e já presentes no capital social de diversas empresas do setor imobiliário brasileiro, entre elas a Abyara e a Agra. Cada fundo ficou com 10.199.413 ações ordinárias."Essa operação é uma consolidação. O Boeta já comprou a Abyara, a Inpar e a Klabin. A visão do fundo tem grande interesse no setor de incorporações, por isso, acabou comprando a Abyara só na parte de incorporação imobiliária. O negócio dele [Boeta] é a negociação da venda, não a construção do imóvel", explica o advogado Carlos Ferrari, do Lobo & de Rizzo Advogados."Estamos fazendo diversas pesquisas sobre o setor e verificou-se que no primeiro semestre ocorreu uma paralisação de novos negócios, não uma paralisação dos negócios que estavam em andamento. Isso segurou o tamanho do mercado que se havia mostrado em 2008", diz Ferrari.
Alcides Leite, professor de Finanças da Trevisan Escola de Negócios, também crê no fortalecimento do setor de construção civil no Brasil. "O mercado é de franca expansão, porque com a redução da taxa de juros e o aumento no prazo de financiamento, tornando mais acessível para a média classe a para a classe média baixa. A tendência é de crescimento do setor", afirma Alcides.
Vale lembrar que hoje, a taxa básica de juros está fixada pelo Banco Central do Brasil (BC) em 8,75% ao ano, o menor patamar da história brasileira."As empresas acreditam no bom fechamento do ano, não só por conta da estratégia do governo de incentivar o mercado, mas também na necessidade das empresas de entregar capital e retorno de capital para os investidores. Achamos que o mercado imobiliário voltou com um aquecimento maior", revela Ferrari.
Ferrari diz que, em seus contatos com companhias do setor imobiliário, fica claro o otimismo dos empresários para os próximos períodos do ano, com grande crença na melhora ainda antes do encerramento de 2009."No segundo semestre e no último trimestre, as empresas estão vendo uma possibilidade de repetir o ano de 2008 com os mesmos números, ou seja, os fechamentos, os orçamentos, as comercializações. A meta das empresas é virar 2009 como viraram o ano passado, e 2008 foi um ano muito bom para o setor imobiliário", afirma o advogado.
Quanto à consolidação do setor, que era uma aposta na fase pré-crise, Alcides acredita que deva ocorrer breve. "Agora que as coisas estão melhorando e parece que o País está saindo da crise, aquelas operações de fusão e aquisição previstas para o segundo semestre do ano passado e para o primeiro semestre de 2009 devem voltar a ocorrer", acredita o professor.Para Alcides, o principal motivo para que as operações de fusão voltem, é por conta dos bons preços das ações das companhias e a promessa de crescimento do segmento. Atualmente, as principais operações de aquisições e também de fusões é realizada através da troca de ações.
No pregão desta quarta-feira da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&F Bovespa) as ações ordinárias da Klabin Segall encerraram com valorização de 6,05%. As ações da Tenda subiram 6,79% e os papéis da Rossi Residencial tiveram elevação de 4,79%. Todas as empresas do setor fecharam o pregão em alta.
Bolsa de Valores
A BM&F Bovespa finalizou o dia com alta de 0,60%, aos 57.765 pontos. O volume financeiro foi de R$ 4,9 bilhões, com 281.310 contratos negociados.Entre as ações que fazem parte do Ibovespa a maior alta ficou com os papéis ordinários da Gafisa, com alta de 6,18%. Por outro lado, entre as ações que mais caíram estão as preferenciais da TAM, com retração de 2,35%.(DCI)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP