Pesquize em toda a Web

Bahia: Financiamento de imóvel cresce 215%

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Crescimento é atribuído à grande demanda reprimida no Estado
Os recursos da caderneta de poupança financiaram mais de 5,6 mil imóveis na Bahia no primeiro semestre deste ano. O expressivo crescimento de 215% nos contratos firmados indicam que o mercado imobiliário e a indústria da construção civil estão deixando a crise para trás.

No ano passado, foram fechados 1,78 mil contratos. O valor investido pela Caixa Econômica pela poupança nos primeiros seis meses ultrapassou os R$ 318 milhões, o que representa um acréscimo de 158% no volume investido.

Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-BA), Vicente Mattos, este é mais um sinal de que a atividade no setor está mesmo em crescimento. “Não só pelo aumento nos financiamentos, mas há outros, como o número de empregos e a volta dos lançamentos imobiliários”, enumera.

Segundo o presidente do Sinduscon-BA, o pior momento para a construção civil se deu no fim do ano passado, quando o crédito se tornou escasso. “A partir de janeiro, temos experimentado um crescimento gradual”, explica ele, avaliando que a perspectiva de agora em diante é de um retorno cadenciado aos bons tempos. “Não esperamos nada igual ao que aconteceu em 2008, mas acredito que teremos um aumento contínuo”, afirma.

O bom cenário que o Sinduscon vê pela frente deve ser facilitado pela início das obras do Minha Casa, Minha Vida. A perspectiva é de as obras entrem em ritmo acelerado a partir de setembro.“Esperamos financiar, só pela Caixa (Econômica), mais de R$ 750 milhões em recursos da poupança até o fim do ano”, calcula o gerente de negócios do banco, Paulo Pithon.
“Estamos vendo o cenário de uma retomada nos financiamentos”, avalia. Segundo ele, este movimento começou a se acentuar a partir do mês de junho, fase em que muitas unidades começaram a ser entregues.
O alto índice de crescimento é atribuído pela Caixa Econômica a uma grande demanda reprimida por habitação. Além disso, haveria um esforço da equipe do banco no sentido de acelerar as liberações de processo, sempre que possível.
No Brasil, o volume de financiamentos imobiliários com recursos da caderneta de poupança cresceu 5,07% neste primeiro semestre, em relação ao mesmo período do ano passado, e atingiu R$ 13,605 bilhões. “Esse foi o melhor primeiro semestre da história”, afirmou o presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Luiz Antônio França, que espera em 2009 que o volume de crédito acumule R$ 30 bilhões.
“Nossa expectativa é conservadora”, disse.Dos R$ 13,6 bilhões utilizados no primeiro semestre, R$ 8 bilhões foram direcionados para compra de imóveis, com crescimento de 29% em relação ao mesmo período do ano passado. Os outros R$ 5,6 bilhões foram para construção, representando queda de 24% na mesma base de comparação.
Em junho, foram financiados R$ 2,9 bilhões com recursos da poupança, com queda de 6,78% em relação a junho do ano passado e alta de 24,7% na comparação com maio. De acordo com a Abecip, foi o melhor resultado de 2009. O número de unidades financiadas deve passar das 300 mil, contra as 299.685 unidades financiadas em 2008. (ATarde)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP