Pesquize em toda a Web

Caixa reduz seguro habitacional em 1º de agosto

terça-feira, 21 de julho de 2009

A Caixa Seguros vai reduzir o valor do seguro habitacional em média em 40% a partir de agosto. A queda pode chegar a 48% em alguns casos.

Segundo a empresa, que detém 70% do mercado dessa modalidade de seguro, outra novidade é que ela deve atuar em financiamento fora da Caixa Econômica Federal em breve, dependendo apenas da regulamentação de uma medida provisória.

Segundo a Caixa Seguros, o cálculo depende do valor do imóvel, da idade do mutuário e do montante financiado.

A decisão de reduzir o valor foi tomada após o grande quantidade de financiamentos realizadas nos últimos anos.

O valor do seguro é diluído nas parcelas do financiamento e a redução só vale para novos contratos, assinados a partir de 1º de agosto.

Segundo a Susep (Superintendência de Seguros Privados), os seguros habitacionais movimentaram R$ 717 milhões em 2008, sendo a caixa Seguros responsável por R$ 516 milhões.

Crédito

O crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal registrou aumento de 75% no primeiro semestre deste ano, na comparação com mesmo período de 2008, e atingiu R$ 17,5 bilhões.

O número também supera os empréstimos realizados em todo o ano de 2006.

O programa Minha Casa, MInha Vida respondeu por R$ 1,5 bilhão do crédito liberado no primeiro semestre.

Ainda segundo a Caixa, a expectativa é que, até final de 2010, os projetos ligados ao programa e em análise pelo banco somem 1 milhão de unidades.

No mês passado, o Congresso aprovou a abertura de crédito ao orçamento no valor de R$ 6 bilhões para compor o caixa do programa Minha Casa, Minha Vida.

Desse total, R$ 5,25 bilhões são do Ministério das Cidades, e os R$ 750 milhões restantes são do Ministério da Fazenda para cobrir encargos financeiros da União, no Fundo Garantidor da Habitação Popular.

Poupança

Os financiamentos imobiliários com recursos da caderneta de poupança cresceram 5% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo dados da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), somando R$ 2,38 bilhões --ante abril (R$ 2,37 bilhões), o valor ficou praticamente estável.

Nos primeiros cinco meses do ano, foram liberados R$ 10,629 bilhões liberados, crescimento de 8,94% ante o mesmo período do ano passado. Nos últimos 12 meses, as operações somam R$ 30,904 bilhões, 37,4% acima das realizadas nos 12 meses imediatamente anteriores (R$ 22,499 bilhões).

Em números absolutos, as contratações feitas pelos agentes do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) em maio corresponderam a 20.824 unidades --baixa ante as 22.831 em abril.

No ano, porém, a construção e aquisição de imóveis está em 99.296 unidades, número 3,55% superior ao registrado entre janeiro e abril de 2008. Em 12 meses, foram financiadas 303.092 unidades, contra 227.562 nos 12 meses anteriores.
Com FolhaOnline

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP