Pesquize em toda a Web

Pampulha - Invasão de Terreno pelo MST- Ocupação Dandara

sábado, 9 de maio de 2009



O direito a terra e a condições de ter uma vida segura estão garantidos na Constituição do Brasil. Mas, será que é certo pegar algo alheio em nome desse direito? Desde a madrugada de quinta-feira (09/04), aproximadamente 200 famílias mantêm ocupação em um terreno de 315 mil metros quadrados no Bairro Trevo ao lado do Bairro Céu Azul - A, na região da Pampulha, em Belo Horizonte (BH), Minas Gerais, em acampamento liderado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Brigadas Populares e Fórum de Moradia do Barreiro.

Dizem que algumas famílias já estavam no local há quatro dias, mas a invasão só ganhou notoriedade quando vários veículos de comunicações mineiros resolveram repercutir o ocorrido. Com a chegada do movimento no terreno, outras famílias de vários bairros carentes de BH resolveram participar da empreitada com intuito de também conseguir um lote. Na noite de quinta-feira, a Policia resolveu retirar os invasores, mas o MST resistiu e instigou a população da Vila Bispo de Maura que curiosa ajuntou-se no local a enfrentar a policia. Foram jogadas pedras contra a corporação presente no local e a mesma revidou com bombas de efeito moral e tiros de borracha para o ar. Acalmados os ânimos, a Policia ficou no local somente para manter a ordem. Na manhã de sexta-feira (10/04) com a permissão da liderança do MST mais de 400 pessoas oriundas da Vila Bispo de Maura e entorno já montavam barracas de lona plástica no local, reivindicando moradia e trabalho.

Representantes da Construtora Modelo se apresentaram como donos do terreno e tentaram um possível acordo na tarde de sexta-feira (10/04), mas nada foi acertado. A empresa entrou com uma representação judicial para reassumir a posse do local, obtendo uma liminar de reintegração de posse na 20ª Vara Cível do TJMG. Para enrolar o processo o MST entrou com um pedido já na 2ª Instancia do TJMG, onde a liminar foi suspensa, digo suspensa e não cassada como diz o MST, até o julgamento.

Muitos moradores, ao passarem pelo local, pensavam tratar-se de um acampamento Cigano itinerante devido aos vários carros e caminhonetes que estavam no local, cheios de panelas e barracas de lona, mas após souberam tratar-se de veículos dos invasores, e que só foram embora com a chegada da imprensa.

Já o coordenador do Movimento das Brigadas Populares Joviano Mayer afirma que o loteamento possui dívidas referentes ao IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e não está registrado legalmente na Prefeitura de BH. Ledo engano, pois a Construtora provou a sua propriedade, tendo conseguido a liminar junto ao TJMG.

Por mais que haja todo um histórico social dentro desse tipo de movimento, será que é certo ganhar um lote no grito, enquanto pessoas honestas trabalham anos e anos para juntar dinheiro para comprar um imóvel? Fica aqui o questionamento, pois o Brasil possui vários programas sociais, entre eles o de Casas Populares para inserção social de famílias carentes, como o Vila Viva, em Belo Horizonte, que é referência em toda América Latina.





Fonte:Blog Café com Noticias c/ atualizações do blogueiro

2 comentários:

Anônimo,  8 de junho de 2009 20:06  

É o que o novo prefeito está nos dando de presente pela sua eleição. UMA NOVA FAVELA NA CIDADE. Bom que na época da Copa do Mundo, haverá mais um ponto de venda de drogas e violência para nossos visitantes.

ABRE O OLHO MÁRCIO, QUER ACABAR COM O AÉCIO !!!!!

Anônimo,  20 de julho de 2009 12:21  

Esse movimento é composto,na maior parte do grupo,de pessoas com situação financeira estável.Certo dia estava em um supermercado do bairro Céu azul,bairro vizinho á invasão e presenciei um membro do movimento dos sem(o que fazer)digo terra fazendo uma compra absurda,pois no carrinho do companheiro só tinha coisa boa e cara,prá se ter uma idéia,era de arroz prato fino prá lá.E na hora de pagar,sacou um báita cartão Ouro card internacional,mas em sua blusa de malha estava ele lá divulgando o movimento.agora,cá entre nós...o próprio governo teria de investigar cada membro deste movimento e dizer a nação até que ponto este movimento é legítimo para defender a cáusa justa,porém necessitando ser mais organizado" Os sem teto/terra!"
Abraços cordiais á todos para que juntos possamos cobrar e comungar esta idéia.justiça seja feita!

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP